José Eduardo Simões

José Eduardo Simões podia ter saído em beleza deste acto eleitoral. Ganhasse SAD ou SDUQ, continuaria a ser o presidente da Académica. Mas preferiu pressionar os sócios. Optou por defender uma SAD à sua semelhança e dos seus amigos.

Os sócios não tiveram medo das suas ameaças.  Responderam-lhe que uma coisa é uma coisa  e outra coisa é outra coisa. Mostraram-lhe o cartão vermelho. O peixe morreu pela boca, teve de engolir as suas consequências por se ter armado em carapau de corrida.

Na hora de assumir a derrota, não teve a humildade de admitir que perdeu. Ausentou-se  do Pavilhão  Jorge Anjinho mal começou a correr o rumor que a SDUQ estava a vencer. Não vimos se escapou pela porta dos fumos, mas podemos afirmar que se retirou sem honra nem dignidade. Copo abaixo.

Neste barómetro também podiam estar a descer o Presidente da Câmara Municipal de Coimbra e o Reitor da Universidade de Coimbra, que, com o seu silêncio demasiado cúmplice e ensurdecedor,  deixaram passar a mensagem que eram aliados de José Eduardo Simões e da sua proposta de SAD. Enfim, são os poderes de Coimbra no seu melhor.

Posted by on May 25 2013 em Barómetro BAIXO.


Notícias Recentes